EnglishFrenchItalianPortugueseSpanish

CULTURADOAM

Ações culturais integram mutirão de cidadania do Governo do Amazonas na Colônia Oliveira Machado

Palhaços, literatura infantil, teatro e muita música animaram as crianças e famílias que buscaram os serviços do mutirão de cidadania do Governo do Amazonas, neste sábado (19/02), nas escolas estaduais Profª. Roxana Pereira Bonesse e Isaac Benzecry, no bairro Colônia Oliveira Machado, na zona sul de Manaus.

Ao todo, mais de 20 artistas participaram das ações da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa no projeto. De acordo com o secretário da pasta, Marcos Apolo Muniz, a intenção é aproximar as atividades culturais da comunidade, principalmente nas ações governamentais.

“Aqui a família teve acesso a atividades lúdicas com os filhos, o incentivo à leitura com o projeto Mania de Ler, teve interações com os nossos artistas. Foi uma programação para toda família”, disse o secretário. 

Logo na entrada o público foi recepcionado com a alegria do grupo de palhaços da Trupe Clê Clê, que além da interação com o público, fez a diversão dos pequenos com escultura de balões e pintura facial. Para o Palhaço Bombom (Raílson Jhon), ver a alegria no rosto das crianças na comunidade é recompensador. Ele conta que há mais de 10 anos trabalha com crianças, sendo que nos últimos quatro anos exerce o ofício de palhaço.

“A gente gosta de brincar, a gente faz recreação, recriando aquilo que já foi montado, transformando ludicamente para as crianças interagirem no meio social com as outras crianças. As brincadeiras mais antigas são as que elas mais gostam, a gente recria essas brincadeiras e tiramos elas do celular”, disse orgulhoso o artista.

A mãe do pequeno Kevin Lucas, 8, elogiou a ação e afirmou que é uma oportunidade dos filhos e sobrinhos, que trouxe para o mutirão, poderem se divertir. “Achei o espaço muito bom, mais criativo. Até porque, por conta dessa pandemia, muitas crianças não podiam brincar. Aqui eles puderam ter um pouco mais de liberdade, de voltar para dentro da escola para brincar”, relatou.

A Secretaria de Cultura também trouxe o universo literário para as crianças com o projeto Mania de Ler, que funciona como uma biblioteca volante. O espaço contou com diversos exemplares clássicos da literatura infantil.

Você pode gostar