EnglishFrenchItalianPortugueseSpanish

CULTURADOAM

Amazonas Filarmônica e Coral do Amazonas celebram 25 anos em concerto especial no Teatro Amazonas

Relembrando a trajetória dos grupos, plateia contemplou obras de Giuseppe Verdi e Richard Wagner

FOTOS: Arthur Castro/ Secom

Na abertura da temporada de comemorações pelos 25 anos dos dois corpos artísticos do estado, a Amazonas Filarmônica e o Coral do Amazonas, o público ganhou concerto especial no palco do Teatro Amazonas, na noite de segunda-feira (14/11). Relembrando a trajetória dos grupos, a plateia contemplou as obras de Giuseppe Verdi e Richard Wagner.

De acordo com o secretário da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Sec-AM), Marcos Apolo Muniz, ao longo da história dos grupos artísticos, o Governo do Estado vem capacitando e formando grandes nomes da música amazonense, com reconhecimento nacional e internacional.

“Esse é um dos principais grupos que fazem parte da formação dos jovens e crianças, através do trabalho que eles realizam no Liceu Cláudio Santoro. A sensibilidade do governador Wilson Lima permite que esse grupo se mantenha e seja uma referência nacional e internacional”, destacou o secretário.

A escolha da data do espetáculo coincidiu com a apresentação do primeiro concerto da Amazonas Filarmônica na capital, em 14 de novembro de 1997, quando surgia também o Coral do Amazonas, ano que a música erudita passou a fazer parte dos eventos culturais promovidos pelo Governo do Estado.

“É uma trajetória bonita, uma trajetória de conquistas desse movimento técnico e artístico. Estamos festejando com um repertório que tem tudo a ver com a nossa trajetória, porque a orquestra e o coro foram criados em cima da Festival Amazonas de Ópera”, ressaltou o maestro titular e diretor artístico da Amazonas Filarmônica, Luiz Fernando Malheiro.

O diretor artístico e maestro titular do Coral do Amazonas, Otávio Simões, ressalta que o espetáculo da noite foi só o início das comemorações dos 25 anos de história do surgimento de um dos coros mais versáteis do Brasil.

“Hoje não é uma data que fecha as comemorações, mas sim, que abre. De hoje em diante, temos 25 anos de história até novembro do ano que vem. Uma programação que segue nesse jubileu de prata. Quando esse coro surgiu, eu era um adolescente, morava em São Paulo, e via tudo isso acontecer somente pela TV, pensava se um dia ia conhecer, e aqui estou há quase dez anos. Então, essa data abre as comemorações para todos que acompanham essa linda história”, ressaltou.

Casa cheia

Em noite de celebrações, de casa cheia, a empresária Lourena Magnardi, de 29 anos, prestigiou o espetáculo e assinalou que foi uma noite bem especial, com um repertório que envolveu a plateia e encheu de orgulho pela trajetória dos grupos.

“A apresentação foi linda e muito emocionante. Uma orquestra que começou com poucos amazonenses, a maioria búlgaro e russo, e agora, é formada por amazonenses que foram alunos deles e que, hoje, são formados e dominam a filarmônica”, contou.

Você pode gostar