EnglishFrenchItalianPortugueseSpanish

CULTURADOAM

‘Amyipaguana’ celebra Dia Nacional da Cultura

O Dia Nacional da Cultura foi celebrado na manhã desta sexta-feira (5/11), durante a abertura da segunda edição do “Amyipaguana – Encontro de Cultura Popular do Amazonas”, no Centro Cultural dos Povos da Amazônia, no Distrito Industrial. O evento, realizado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, conta com uma programação diversa até o dia 26 de novembro, com atividades presenciais no Centro Cultural Palácio da Justiça (CCPJ) e no Quilombo Urbano do Barranco de São Benedito (avenida Japurá, Praça 14), e on-line pelo YouTube e redes sociais da Secretaria (@culturadoam). 

Performances de Hip Hop, capoeira e apresentações do cantor Armando de Paula e do grupo Malungo Dudu marcaram o primeiro dia do encontro.  

“Queremos contemplar todas as manifestações da cultura popular e falar sobre o que cada município traz nas suas raízes, a história a partir da dança, do artesanato e do grafismo”, afirmou Denis Carvalho, gerente de Eventos da Secretaria de Cultura e Economia Criativa. “Para produção dos etnodocumentários e depoimentos dos mestres de cultura popular, passamos por municípios como Tabatinga, São Gabriel da Cachoeira e Parintins e foi muito importante estar lá, para uma revisita ao nosso passado, as nossas ancestralidades e costumes”.  

Representatividade – Para Cléia Alves, do grupo Malungo Dudu, o encontro representa o fortalecimento dos artistas da cultura popular.  

“Esta reunião é muito significativa para nós, que fazemos arte no Amazonas. É importante estarmos nesses lugares, ocupando ambientes, para dar visibilidade a diferentes manifestações culturais, isso nos fortalece”, comentou a artista. “É necessário estar aqui nesta data, porque, quando subimos no palco, trazemos toda a nossa história, toda a nossa trajetória”. 

A artista Susana Cláudia de Freitas, que integra também o Malungo Dudu e o Maracatu da Pedra Encantada, contou que participa pela segunda vez do “Amyipaguana – Encontro de Cultura Popular do Amazonas”. 

“É uma honra participar novamente, ainda mais no Dia Nacional da Cultura, o que representa resistência. Temos muita batalha pela cultura popular, muito o que trabalhar”, destacou.  

Josiele Pedrosa, do grupo DD Tankers, reforçou que participar do evento é gratificante por representar o Hip Hop. 

“É importante ter mulheres neste lugar, o que não acontecia antes, hoje, estamos crescendo no movimento e ocupamos esse espaço”, afirmou.  

Programação virtual – No canal do YouTube e redes sociais da Secretaria (@culturadoam), vão ser exibidos etnodocumentários e depoimentos dos mestres de cultura popular de diversas manifestações culturais da capital e do interior do Amazonas. Uma parte dos vídeos foi produzida pelo setor de Audiovisual da pasta, com a coordenação do secretário executivo Luiz Carlos Bonates. 

Os etnodocs entram no ar sempre às 14h, no YouTube (Cultura do AM), entre eles: “Gambá: os tambores da floresta”, do acervo da Secretaria; “Os saberes dos mestres”, de André Varela e Dante Souza; “Barcos da Amazônia”, produzido pela antiga TV Cultura do Amazonas, hoje TV Encontro das Águas; além de “São Gabriel da Cachoeira: Conheça a história do Povo Dâw”, “Museu Magüta”, de Benjamin Constant” e “A Dança do Cordão Africano”, de São Paulo de Olivença, produções do Audiovisual da pasta.  

A partir do dia 12 de novembro, tem ainda a exibição de vídeos curtos de artistas de diversos segmentos, sobre a trajetória no mundo das artes, sempre às 13h, nas redes sociais da Secretaria (@culturadoam). Entre os depoentes estão o Mestre Chaguinha, da capoeira; Maykon Andrade (Mayking), empreendedor e articulador cultural do movimento Hip Hop; a artista visual Soraya Nurieh; a escritora Márcia Antonelli; a artista urbana Chermie Ferreira; Zulu DJ Fino e Zulu DJ Manuel Portuga; Cléia Alves, coordenadora e sambadeira do grupo de samba de roda Vozes do Cativeiro; e Erika Tahiane, batuqueira e produtora cultural do Maracatu Pedra Encantada.  

Oficinas e palestras – Também integram a programação do evento, diversas oficinas e palestras, que têm como objetivo ressaltar a cultura popular de raiz. Entre as palestras estão “A Cultura Afro-Amazônica no Baixo Amazonas”, com Marcos Moura; “Sons da natureza Amazônia na paisagem cultural das margens por objetos sonoros”, com Eliberto Barroncas; “O Quilombo Urbano do Barranco de São Benedito”, com Rafaela da Silva e Keilah Fonseca; “A Cultura Popular do Alto Solimões”, com Tharcísio Cruz; e “As Culturas Populares (Afro) Amazônicas: pensando a diáspora africana”, com Mestre Bel. 

Já na programação de oficinas tem de Tambor de Crioula, com Mestre Castro; de Hip Hop, com MC Fino; de Teatro de Rua, com Nonato Tavares; de Afoxé, com Mestre Plínio; de Capoeira Regional, com Mestre Mago; de Samba de Roda, com Mestre Augusto; e o Encontro Percussivo “Tambores de todos os cantos”, com vários mestres, todos no CCPJ; além da oficina de Boneca Abayomi, com Rafaela da Silva e Keilah Fonseca, que acontecerá no Quilombo Urbano do Barranco de São Benedito. 

A programação tem ainda dois dias com apresentações de diversas manifestações culturais transmitidas pelo Youtube da Secretaria (@culturadoam) e TV Encontro das Águas, a partir das 18h30. Entre as atrações estão confirmadas Malungo Dudu, Gambá, Tambor de Crioula Punga Baré, Hip Hop e Maracatu Pedra Encantada, na quinta-feira (25/11); e Indígena, Capoeira e Samba de Roda Vozes do Cativeiro, e Orquestra de Violões do Amazonas com tambores, na sexta-feira (26/11).  

Você pode gostar