Click to listen highlighted text!

CULTURADOAM

Arte contemporânea ‘Entidades’ destaca a fachada do Teatro Amazonas

Com passagem pelo Festival de Arte Lille, na França, a obra fica exposta no espaço cultural até o dia 12 de agosto

Nesta quarta-feira (02/08), a fachada do Teatro Amazonas recebeu a instalação urbana “Entidades”, do artista roraimense e ativista indígena Jaider Esbell, falecido em 2021. A iniciativa faz parte do Circuito Urbano de Arte (Cura), um projeto criado em Minas Gerais, que chega ao Norte do País e recebe o nome de Cura Amazônia.

Trazendo a força da floresta e dos seres, com forte influência da cosmologia indígena, a obra apresenta a pesquisa e a poética de Jaider em torno da “Cobra Grande”, a grande avó universal. Composta por duas cobras infláveis de 17 metros de comprimento por 1,5 metros de largura, cada uma, a instalação foi criada em 2020 para a 5ª edição do Cura, em Belo Horizonte.

Com o apoio do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Amazonas, o Cura Amazônia decora toda a região central da cidade, alcançando também as empenas dos edifícios Rio Madeira e Cidade de Manaus, que se transformam em ‘tela gigantes’ para receber as criações dos artistas visuais Denilson Baniwa e Olinda Silvano.

De acordo com o secretário de Cultura, Marcos Apolo Muniz, o projeto ressalta ainda mais a beleza do Teatro Amazonas, valorizando a arte indígena, além de dar destaque aos trabalhos de artistas da região amazônica.

“O alcance internacional do Cura Amazônia mostra o destaque e a importância da cultura indígena. Manaus ser cenário para estas intervenções é mais uma oportunidade de enfatizarmos a importância dessa arte”, destaca Marcos Apolo.

As pinturas poderão ser acompanhadas a partir do mirante montado pelo Cura, na lateral do Teatro Amazonas, no Largo São Sebastião, que proporciona uma visão privilegiada das duas construções. Segundo a diretora artística do projeto, Janaína Macruz, além das intervenções urbanas, o projeto conta com uma programação presencial, com rodas de conversas e shows, que acontecem entre os dias 10 e 12 de agosto no Largo de São Sebastião e no Casarão de Ideias.

“É uma honra estar em Manaus pela primeira vez com esse projeto, que há algumas edições já retrata a Amazônia e suas belezas. O Cura é um festival internacional, um dos maiores da América Latina, com protagonismo feminino”, conta Janaína, que é uma das idealizadoras do evento.

O Cura Amazônia é uma realização da Agência Urbana de Arte (AGUA), com patrocínio da 3M, apoio da Tintas Coral, Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Amazonas, Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), Centro Cultural Casarão de Ideias (CCCI) e Centro de Atenção à Saúde e Segurança no Trabalho (CASST), além da produção local do coletivo Graffiti Queens e incentivo da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Fotos: Marcio James (Secretaria de Cultura e Economia Criativa)

Você pode gostar

Click to listen highlighted text!