EnglishFrenchItalianPortugueseSpanish

CULTURADOAM

Carnaval inclusivo: pela primeira vez desfile terá audiodescrição

Audiodescrição é um recurso de acessibilidade para pessoas com deficiência visual. A tradução em Libras também integra a transmissão

O Carnaval mais inclusivo deste ano vai contar com o recurso nas transmissões dos grupos de acesso A e B e do Grupo Especial das escolas de samba
FOTO: Michael Dantas/Secretaria de Cultura e Economia Criativa

Pela primeira vez, a transmissão do Carnaval contará com audiodescrição. Em 2022, a festa será reduzida, em função da Covid-19, para um público de até 3 mil pessoas. Para ninguém perder a apresentação das escolas de samba de Manaus, o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, realizará o evento em formato de live, com audiodescrição e a tradução para Língua Brasileira de Sinais (Libras), de 17 a 19 de março, no Sambódromo.

O Carnaval mais inclusivo deste ano vai contar com o recurso nas transmissões dos grupos de acesso A e B e do Grupo Especial das escolas de samba. A transmissão ao vivo, nesta sexta-feira (18/03) e sábado (19/03), será feita pela TV Encontro das Águas. No sábado, a apresentação do Grupo Especial também será realizada pela TV A Crítica.

O secretário de Cultura e Economia Criativa, Marcos Apolo Muniz, explica que a audiodescrição é um recurso de acessibilidade que amplia a compreensão e a participação das pessoas com deficiência visual.

“Em outras palavras, o público vai ouvir a descrição de imagens durante a exibição da nossa Live do Carnaval 2022. É o visual transformado em verbal, é importante e uma determinação do governador Wilson Lima, promover a acessibilidade e o acesso à cultura a todos”, diz o titular da pasta.

A tradução das imagens, por meio da descrição de Libras, será realizada, simultaneamente, na TV, por uma equipe da Secretaria formada por três intérpretes e um audiodescritor, em cada noite.

Presencialmente, as Pessoas com Deficiência (PCDs) também contarão com uma área térrea reservada no Sambódromo, com banheiro específico e a recepção da assessoria de acessibilidade da secretaria. A entrada das PCDs será realizada pela rua Flaviano Limongi, entre a Arena da Amazônia e o Sambódromo.

Entrada e protocolos – O público terá duas entradas. Uma localizada na rua Jornalista Flaviano Limongi (entre o Sambódromo e a Arena da Amazônia Vivaldo Lima) e a segunda entrada estará disponível pela avenida do Samba (escada das baianas).

Como prevenção à Covid-19, o público, os foliões das escolas e os trabalhadores envolvidos na ação devem apresentar a carteira de vacinação com o ciclo atualizado de imunização contra a Covid-19, na entrada do evento.

Você pode gostar