EnglishFrenchItalianPortugueseSpanish

CULTURADOAM

Concerto, webinar e estreia de ópera estão na programação do FAO para o fim de semana

“O Corvo” será a única obra a ganhar uma animação dentro da programação do Festival Amazonas de Ópera.  Ilustração: Giorgia Massetani

O 23º Festival Amazonas de Ópera (FAO) continua com programação on-line neste fim de semana, com apresentação de concertos com obras de Fernando Riederer e Laiana Oliveira, webinar sobre a profissão de compositor, além da estreia da ópera “O Corvo”, de Eduardo Frigatti. O FAO, que neste ano homenageia intérpretes e compositores brasileiros, iniciou no dia 6 de junho e será realizado até o próximo dia 20, com transmissão pelo canal do FAO no Youtube (festivalamazonasdeoperafao), redes sociais da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (@culturadoam) e TV Encontro das Águas (@tvencontrodasaguass). 

Realizado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa e da Agência Amazonense de Desenvolvimento Cultural, o festival está sendo produzido inteiramente com verba da iniciativa privada, por meio do Bradesco e da Motorola, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, Ministério do Turismo e Secretaria Especial de Cultura. Conta ainda com parceria do canal Allegro HD e TV Encontro das Águas, e com o apoio do Catavento Museu de Ciências e da Importadora Carioca. 

Concertos – Nesta sexta-feira (11/6), às 20h (21h – Brasília) será apresentada a obra “Duas Flores”, de Fernando Riederer, baseada nos haicais do poeta japonês Matsuo Bashô, com a Amazonas Filarmônica e regência do maestro Marcelo de Jesus. A peça é composta para quarteto vocal de solistas e conta com Laiana Oliveira (soprano), Cecília Massa (mezzo-soprano), Isaque Oliveira (barítono) e Erick Souza (barítono).  

Assim como as óperas do FAO, a produção dos concertos foi dividida entre Manaus, onde foram gravadas as orquestras, e São Paulo, onde foram gravados os solistas. Segundo o maestro Marcelo de Jesus, o processo inovador teve um resultado surpreendente.  

“Nunca tínhamos feito música desse jeito, a várias mãos, e o resultado foi impressionante. Não tive conhecimento da parte vocal até ver o material pronto e aí toda a preparação para a orquestra fez sentido. O compositor deixou todas as nuances da obra na partitura e tanto a orquestra, como os solistas seguiram essas instruções para o sucesso da obra. A composição é muito bonita, de uma profundidade incrível”, declara o maestro.  

Fernando Riederer compôs a obra após ser encomendada pela companhia lírica “La Verbena”. Ele se baseou em dois haicais do poeta Bashô e a peça, segundo ele, é como se fosse o desabrochar de uma flor. O concerto ficará disponível no YouTube após a exibição. 

No sábado (12/6), também às 20h (21h – Brasília), serão apresentadas as obras “Vox Populi” e “Vírus Verbal em Quatro Miniaturas”, de Laiana Oliveira, que também será a intérprete. Os concertos do FAO ainda serão apresentados nos dias 14, 15, 18 e 19 de junho, também às 20h (21h – Brasília), com obras de Tatiana Catanzaro, Vinicius Giusti, Paulina Luciuk e Willian Lentz. 

O Corvo” –  Baseada no poema de Edgar Allan Poe, na versão traduzida de Machado de Assis, a ópera “O Corvo”, do compositor Eduardo Frigatti, estreia neste domingo (13/6), às 19h (20h – Brasília). A obra será a única a ganhar uma animação dentro da programação do Festival Amazonas de Ópera.  

“O Corvo” narra a visita perturbante de um corvo a um homem que acaba de perder sua amada, e que vê a ave como uma mensageira sobrenatural. Esta é a primeira obra do compositor paranaense e foi encomendada especialmente para o FAO. Para ele, a obra é uma reflexão sobre o luto. 

Para a adaptação do libreto, também escrito por Frigatti, a direção do FAO convidou a roteirista Carolina Mestriner, e para a animação, Ana Luisa Anker (produção executiva e animação), Giorgia Massetani (direção de arte e desenhos), Renato Zecheto (animador e assistente de desenhos), Samantha Audi (animadora) e Fernando Chade de Grande (animador). 

Óperas –  A primeira ópera do FAO, “Três Minutos de Sol”, de Leonardo Martinelli, foi apresentada na abertura do evento no dia 6 de junho e já está disponível no canal do FAO no YouTube. Com libreto de João Luiz Sampaio, a obra narra a história de três pessoas que estão em lugares diferentes, cada uma em sua casa, que convivem e se relacionam por meio das mídias sociais. 

Além de “O Corvo”, o FAO terá mais uma estreia, “moto-contínuo”, de Piero Schlochauer,  que encerrará o festival no dia 20 de junho, às 19h (20h – Brasília). Com libreto de Beatriz Porto, Isabela Pretti e Piero Schlochauer, a obra conta a história de uma inventora que recebe um pedido para construir um moto-contínuo, uma máquina que pode se mover eternamente. 

Profissão do compositor – Também neste sábado, às 16h (17h – horário de Brasília), será realizado o webinar, “A Profissão do Compositor Erudito no Brasil: Formação, Divulgação, Interesse e Futuro”, sobre os aspectos que perpassam a composição brasileira no século 21. Os webinars e masterclasses são transmitidos no canal do YouTube do FAO (festivalamazonasdeoperafao). 

Com mediação do maestro Luiz Fernando Malheiro, o webinar vai contar com os compositores que participam da 23ª edição do FAO: Eduardo Frigatti, Fernando Riederer, Laiana Oliveira, Leonardo Martinelli, Paulina Luciuk, Piero Schlochauer, Tatiana Catanzaro, Vinícius Giusti e Willian Lentz. 

Ainda serão realizadas as  masterclasses “A Arte do Canto na Ópera Contemporânea”, com soprano e atriz Gabriela Geluda, no dia 16 de junho, e “Composição de Ópera Hoje”, com o compositor e regente de orquestra João Guilherme Ripper, no dia 18 de junho. As masterclasses também serão realizadas às 16h (17h – Brasília). 

‘Raio-X da Ópera’ –  O “Raio-X na Ópera”, uma série de 14 vídeos sobre os bastidores e curiosidades do Festival Amazonas de Ópera e do mundo da ópera também é parte da programação do FAO. Cada episódio trata de um tema diferente como composição, direção, regência, orquestra, entre outros. O público pode conferir a série no canais do FAO e da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (@culturadoam). 

Bradesco e a cultura – Com centenas de projetos patrocinados anualmente, o Bradesco acredita que a cultura é um agente transformador da sociedade. Além do Teatro Bradesco, o banco apoia iniciativas que contribuem para a sustentabilidade de manifestações culturais que acontecem de norte a sul do País, reforçando o seu compromisso com a democratização da arte. São eventos regionais, feiras, exposições, centros culturais, orquestras, musicais e muitos outros. 

Assim como o Teatro Bradesco, muitas instituições e espaços culturais apoiados pelo banco promoveram ações para que o público possa continuar se entretendo – ainda que virtualmente – durante a pandemia da Covid-19. O banco também lançou o Bradesco Cultura, plataforma digital que reúne conteúdo relacionado às iniciativas culturais que contam com o patrocínio da instituição, com acesso pelo cultura.bradesco. 

Confira a programação do FAO 


Óperas (19h Manaus / 20h Brasília) 

13 de junho 

“O Corvo” 

Ópera e libreto de Eduardo Frigatti 

Coral Do Amazonas e Amazonas Filarmônica 

20 de junho 

“moto-contínuo” 

Ópera de Piero Schlochauer / libretto de Beatriz Porto, Isabela Pretti e Piero Schlochauer 

Amazonas Filarmônica 

Concertos (20h Manaus/ 21h Brasília) 

11 de junho 

“Duas Flores” 

de Fernando Riederer 


12 de junho 

“Vox Populi e Vírus Verbal em Quatro Miniaturas” 

de Laiana Oliveira 

14 de junho 

“Sans Rien Dire e Spaziergang” 

de Tatiana Catanzaro 


15 de junho 

“Dire è Fare” 

de Vinicius Giust 


18 de junho 

“Ária dos olhos” 

de Paulina Łuciuk, poema de Alphonsus de Guimarães 

19 de junho 

“A Máquina Entreaberta” 

de Willian Lentz 


Recitais de canto e piano (20h Manaus / 21h Brasília) 


16 de junho 

Canções de Carlos Gomes 

Raquel de Queiroz, soprano 

Aurean Elessondres, mezzo-soprano 

Juremir Vieira, tenor 

Luiz Carlos Lopes, baixo-barítono 

Emanuel Conde, baixo 

17 de junho 

Canções Amazonenses 

Carol Martins, soprano 

Samanta Costa, mezzo-soprano 

Wilken Silveira, tenor 

Miquéias William, tenor 

Josenor Rocha, barítono 

Roberto Paulo, baixo 

Webinars 

12 de junho, (16h Manaus / 17h Brasília) 

“A Profissão do compositor erudito no Brasil: formação, divulgação, interesse, futuro” 

Masterclasses (16h Manaus / 17h Brasília) 

16 de junho 

“A Arte do Canto na Ópera Contemporânea” 

18 de junho 

“Composição de Ópera Hoje” 

Você pode gostar