EnglishFrenchItalianPortugueseSpanish

CULTURADOAM

Curso de Arte Circense é destaque do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro

Formação gratuita que valoriza tradição do circo estreou neste semestre no Liceu, com as 40 vagas preenchidas e cadastro reserva para o próximo ano

Antonio Lima/Secom

Capacitar uma nova geração de artistas circenses e desenvolver habilidades técnicas no setor da economia criativa são o ponto de partida para a criação do primeiro Curso de Arte Circense do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro. O projeto-piloto superou as expectativas com o total das 40 vagas preenchidas e ainda com formação de cadastro reserva para a próxima edição, prevista para 2023.

São mais de 60 dias de curso, 150 horas-aulas, e uma grade curricular que inclui acrobacia aérea, acrobacia de solo, flexibilidade, equilíbrio, manipulação (malabares), clown (palhaço) e consciência corporal. A primeira turma do curso finaliza as atividades no dia 30 de novembro.

Administrado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, o Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro dispõe de diversos cursos gratuitos durante todo o ano. A iniciativa de lançar um curso voltado para a tradição do circo acompanha a expansão da atividade na área cultural.

Para o secretário em exercício da pasta, Candido Jeremias, além de cumprir um papel social, o curso oferece aos participantes inúmeras possibilidades de atuação.

“A versatilidade acabou possibilitando ao artista circense ocupar um lugar significativo na cena cultural, e o projeto-piloto do curso vem para contribuir com a formação profissional, proporcionar conhecimento, desenvolver técnicas que vão colocá-lo em um mercado competitivo em ascenção”, disse.

Atuando há 12 anos na área circense, o professor de acrobacia em solo, Jean Winder, acredita que a formação profissional é um fator determinante para um potencial produtivo.

“O circo precisa de formação. Assim conseguimos conquistar espaços na produção de shows, espetáculos, festivais, além de posicionar o artista circense na organização política do setor cultural”, comenta.

Finalistas

A primeira turma do curso de Artes Circenses do Liceu Claudio Santoro reflete a versatilidade da atividade. São professores em diversas áreas de atuação, bailarinos, artistas plásticos, músicos que buscam agregar conhecimento. Jessica Silva é uma delas. Formada em Educação Física, ela encontrou no curso uma oportunidade de acrescentar outras experiências à profissão.

“No curso passamos por todas as modalidades, e está sendo uma experiência bem gratificante. Aprendemos muito, tanto para melhorar a parte física quanto a emocional”, avalia.

Outro finalista é Rafael Honsell, que trabalha há 10 anos como mágico e palhaço em eventos pontuais, festivais e espetáculos. “Para o nosso currículo artístico, o curso é maravilhoso, porque não temos esta oportunidade aqui em Manaus, geralmente só encontramos cursos de arte circense fora do estado, e são muito caros. Ter um curso de formação em Arte Circense no nosso berço é maravilhoso”, conclui.

Você pode gostar