EnglishFrenchItalianPortugueseSpanish

CULTURADOAM

Documentário “Jerê, o maestro itinerante” será exibido no Palacete Provincial

Maestro Jerê
Foto: Divulgação

Um documentário sobre a trajetória musical de Jeremias de Moraes Dutra, o maestro Jerê, será exibido no Palacete Provincial (Praça Heliodoro Balbi, Centro) a partir desta quinta-feira (26/8), com sessões também na sexta-feira (27/8) e sábado (28/8), às 19h.  As inscrições para ver o filme são realizadas por meio deste link: https://forms.gle/jmoN14pLHCKENLqH6. As vagas são limitadas.

“Jerê, O Maestro Itinerante”, tem direção e roteiro de Raphael Moraes, e direção audiovisual de Fábio Marques.  “É uma felicidade muito grande poder prestar essa homenagem a esse grande músico cuja história se confunde, em muitos momentos, com a história da música urbana em Manaus”, declara Raphael Moraes.

O documentário foi idealizado pelo músico e pesquisador Raphael Moraes com recursos da Lei Aldir Blanc, por meio do Edital Conexões Culturais de 2020, da Prefeitura de Manaus, em parceria com a Audioprime Studio e a DVA filmes. A classificação indicativa é para 15 anos. 

O maestro – Jerê tocou no programa de calouros da TV Ajuricaba chamado “Peneira Ajuricaba”, no final dos anos 60, e foi vencedor do concurso Lira de Prata em sua terceira edição com o conjunto “Show 6”. Integrou os conjuntos “Blue Birds” Embaixadores, Som Livre, Contatos Imediatos, dentre outros, sempre atuando como arranjador e maestro dos conjuntos.  

Dentre os fatos marcantes de sua carreira, Jerê foi escolhido o pianista para tocar no jantar em ocasião da visita do Presidente Costa e Silva em 1968.  

Natural de Cuiabá, Jerê chegou em Manaus, em 1968, com uma vasta bagagem musical. A palavra “Itinerante’ no título do documentário define a trajetória do maestro que viajou todo o Brasil antes de se fixar em Manaus, além da capacidade em transitar em diversos gêneros musicais tocando instrumentos como guitarra, baixo, piano, bandolim e violão de sete cordas. Jerê acumula um acervo de aproximadamente mil composições entre choros, peças para piano, peças para violão e temas de jazz.   

Venerado pelos pares e reconhecido pela generosidade, Jerê possui uma “Honra ao mérito” pelo Centro Cultural Aníbal Bessa, de quem foi amigo e parceiro em uma homenagem no 3° Festival Amazonas de Música, em 2012, realizado no Teatro Amazonas pela sua contribuição como músico e compositor no cenário musical amazonense.  



Você pode gostar