EnglishFrenchItalianPortugueseSpanish

CULTURADOAM

Encontro em Manaus vai discutir as potencialidades da indústria da ópera na América Latina

Foto: Michael Dantas/SEC

Único polo de ópera constante do Brasil, ativo há mais de duas décadas, Manaus vai sediar, no próximo dia 26 de maio, o encontro “Os Teatros de Ópera e a Economia Criativa na América Latina”, no Centro Cultural Palácio da Justiça. O evento, que faz parte da programação do 22º Festival Amazonas de Ópera (FAO), tem como objetivo mostrar que o segmento não é “somente” uma atividade cultural, mas é também uma atividade econômica em potencial. 

O FAO é realizado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), com patrocínio master do Bradesco, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, Ministério da Cidadania e Secretaria Especial de Cultura. A abertura foi no dia 26 de abril e o evento segue com apresentações de ópera, recitais e concertos até 30 de maio.

O encontro terá participação do secretário especial da Cultura do Ministério da Cidadania, Henrique Medeiros Pires; dos secretários estaduais de Cultura, Marcos Apolo Muniz (AM), Sérgio Sá Leitão (SP) e Ruan Fernandes Lira (RJ); da diretora executiva do FAO, Flávia Furtado; do maestro e diretor artístico do FAO, Luiz Fernando Malheiro; da diretora executiva da Ópera Latinoamérica (OLA), Alejandra Martí; da chefe da Divisão de Assuntos Culturais, Solidariedade e Criatividade do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID-Chile), Trinidad Zaldivar; do presidente da Academia Brasileira de Música, João Guilherme Ripper; e do diretor executivo da Ópera da Colômbia – Fundação Camarin del Carmen, René Coronado.

De acordo com Flávia Furtado, diretora executiva do FAO, o encontro é essencial num momento em que a ópera é uma indústria em ascensão na América Latina e no mundo.

“Acompanho esse mercado internacional há quase 20 anos, e o que eu vejo é que houve uma grande renovação entre diretores de casas de ópera e a introdução de novos mercados. A China, por exemplo, é um país que está investindo pesado na indústria da ópera”, observa. “Há um interesse internacional grande pela América Latina, que está aparecendo como um potencial mercado a ser desenvolvido, e Manaus se coloca como protagonista dentro desse panorama”, pontua.

Para o secretário estadual de Cultura, Marcos Apolo Muniz, o encontro fortalece o segmento e permite uma maior abertura ao mercado internacional.

“Já somos um case de sucesso no fazer ópera. É uma produção que movimenta não só a cultura, mas a economia por trás dos bastidores”, destaca. “Com esse encontro vamos dar um passo à frente para a consolidação do FAO como referência em economia criativa, além de trocar experiência com o mercado internacional, alinhar intercâmbios de cooperação técnica, com intuito de aumentar a circulação e diminuir custos”, pontua.

Ciclo de palestras – Com extensa programação, que vai das 9h às 13h, o encontro apresentará um ciclo de palestras com a finalidade de trocar experiências positivas, identificar as potencialidades e discutir possíveis metas para superar os desafios. 

Anfitrião do encontro, o secretário de Cultura do Amazonas, Marcos Apolo Muniz, falará sobre “As 22 edições do Festival Amazonas de Ópera, sua história e seu legado para Manaus”; o secretário de Cultura e Economia Criativa de São Paulo, Sérgio Sá Leitão, abordará o tema “Como a indústria da ópera pode se inspirar na implantação da indústria do audiovisual no Brasil”; e o secretário de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, Ruan Lira, apresentará “O Teatro Municipal do Rio de Janeiro e a parceria com o FAO na montagem da ópera ‘Fausto’”. 

Já a diretora executiva da Ópera Latinoamérica, Alejandra Martí, mostrará “A experiência do ‘Escena Marketplace’ como uma grande câmara de comércio para produtores de ópera”; por sua vez, Trinidad Zaldivar, chefe da Divisão de Assuntos Culturais, Solidariedade e Criatividade do BID, falará sobre “Economia da Cultura dentro do desenvolvimento sustentável no mundo e a experiência do Teatro Del Lago, no Chile”.

Também ministrarão palestras René Coronado, diretor executivo da Ópera da Colômbia, com o tema “A economia laranja na Colômbia e o investimento do Ministério da Cultura na Central Técnica de Produção do teatro Ópera da Colômbia”; João Guilherme Ripper, presidente da Academia Brasileira de Música, com a temática “Produção, circulação e intercâmbio de montagens – como amortizar custos”; e Flávia Furtado, diretora executiva do Festival, mostrando os “Aspectos econômicos do FAO e a cadeia produtiva da ópera”. 

Acordo de colaboração – No mesmo dia, o secretário especial da Cultura do Ministério da Cidadania, Henrique Medeiros Pires, e a diretora executiva da OLA, Alejandra Martí, assinarão um acordo de colaboração entre o governo brasileiro e a entidade, que reúne teatros de ópera de toda a América Latina e Espanha. O acordo tem o objetivo de facilitar coproduções e intercâmbio de montagens. A cerimônia acontecerá às 18h, no Salão Nobre do Teatro Amazonas. 

Sobre o 22º FAO – Em 2019, o FAO celebra o centenário de nascimento de Claudio Santoro com a apresentação da ópera “Alma”, do compositor e maestro amazonense. Também estão na programação “Ernani”, de Giuseppe Verdi; “Maria Stuarda”, de Gaetano Donizetti; “Tosca”, de Giacomo Puccini; e “Mater Dolorosa”, baseada na cantata “Stabat Mater Dolorosa”, de Giovanni Pergolesi.

Os ingressos para o FAO 2019 estão à venda na bilheteria do Teatro Amazonas e pelo site Bilheteria Digital (www.bilheteriadigital.com/teatroamazonas), com valores que vão de R$ 2,50 a R$ 60.

A programação do festival abrange ainda o Recital Bradesco, com canções compostas por Claudio Santoro; o projeto “Ópera Mirim”; o encontro “Os Teatros de Ópera e a Economia Criativa na América Latina”, voltado para apresentar dados e casos de sucesso sobre a Indústria da Ópera na América Latina; o concerto do Dia das Mães; e Mulheres da Ópera.

Sobre o Bradesco Cultura – Com centenas de projetos patrocinados anualmente, o Bradesco acredita que a cultura é um agente transformador da sociedade. O Banco apoia iniciativas que contribuem para a sustentabilidade de manifestações culturais que acontecem de norte a sul do País, reforçando o seu compromisso com a democratização da arte.

São eventos regionais, feiras, exposições, centros culturais, orquestras, musicais e muitos outros, além do Teatro Bradesco em São Paulo. Fazem parte do calendário 2019 atrações como o musical “O Fantasma da Ópera” e o Natal do Bradesco, em Curitiba.

Serviço: Encontro “Os Teatros de Ópera e a Economia Criativa na América Latina”

Data/hora: Dia 26 de maio, domingo, das 9h às 13h

Local: Centro Cultural Palácio da Justiça – Avenida Eduardo Ribeiro, 901, Centro

Você pode gostar