EnglishFrenchItalianPortugueseSpanish

CULTURADOAM

“ExpoMulher” chega à quarta edição para fomentar empreendedorismo feminino

Com a proposta de incentivar o empreendedorismo feminino e ampliar as oportunidades para as mulheres no mercado de trabalho, o Governo do Amazonas deu início, nesta terça-feira (21/12), à quarta edição da “ExpoMulher”. Realizada pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa, a feira tem temática natalina e reúne 27 expositoras no Palacete Provincial, na Praça Heliodoro Balbi, Centro.

A programação segue até a quinta-feira (23/12), das 9h às 17h, com acesso gratuito, sendo obrigatória a apresentação da carteirinha para comprovar a vacinação contra a Covid-19; além do uso contínuo de máscara. São comercializados produtos como bijuterias, calçados, confecções, acessórios, objetos de decoração, cosméticos e artesanato em geral.

De acordo com a gerente de Eventos do departamento de Museus da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Márcia Fernandes, expandir as possibilidades de geração de renda para as mulheres está entre as prioridades da pasta, buscando minimizar os impactos causados pela pandemia.

“Nós temos muitas empreendedoras em Manaus que foram bastante prejudicadas com a pandemia e a ‘ExpoMulher’ vem justamente tentar auxiliar nessa realocação no mercado, na retomada delas de vendas. A “ExpoMulher” traz diversos produtos e, principalmente nessa edição natalina, pensando muito em presentear a família, nós temos muitas opções”, destacou Márcia, ao ressaltar que não é necessário fazer agendamento para acessar a feira.

Para garantir a segurança de quem visitar o local, o Palacete Provincial adotou, ainda, protocolos como o distanciamento social de 1,5 metro, totens de álcool em gel em pontos estratégicos, funcionários treinados e com equipamentos de proteção, aferição de temperatura na entrada do espaço e limpeza e higienização do local.

Oportunidade – Veterana na “ExpoMulher”, a empreendedora Nesgme Chaar participa do projeto desde a primeira edição.

“A ‘ExpoMulher’ é uma oportunidade incrível de a gente trazer mais pessoas para conhecer nosso trabalho. É um point onde as pessoas podem conhecer nosso trabalho, encomendar e recomendar para outras pessoas. Então sempre foi muito bom, o público é muito receptivo, sempre abraçando todas as expositoras com muito carinho”, comentou.

Ela ressalta que a promoção de eventos que oportunizem vendas para trabalhadoras informais é fundamental para incrementar a renda das mulheres que, em muitos casos, são chefes de família.

“É muito importante porque muitas pessoas que estão aqui são donas de casa que não têm como trabalhar formalmente, com horário fixo, cuidam de casa, cuidam de filhos. Então trazer o trabalho delas para mais pessoas é importante, para que elas possam realmente se empenhar em trabalhar nisso, além de cuidar da casa e dos filhos”, observou Nesgme, que comercializa joias em prata.

Para a artesã Lu Lampert, estreante na feira, participar da “ExpoMulher” é uma oportunidade de apresentar o trabalho com costura criativa.

“Eu sou amazonense, morei em Curitiba (PR) nove anos e voltei faz três meses para a minha cidade. Surgiu essa oportunidade, parabenizo o Governo do Estado, que nos deu essa oportunidade de fazer gratuitamente, eu aproveitei para expor o meu trabalho. Minha expectativa é boa e espero que as pessoas valorizem o trabalho das artesãs, porque é feito com muito amor, muito carinho e o preço é muito compensador”, afirmou.

Você pode gostar