Click to listen highlighted text!
EnglishFrenchItalianPortugueseSpanish

CULTURADOAM

Exposição “Natal dos Santos de Jacqmont” traz referências religiosas em obras inéditas

O amazonense Jair Jacqmont expõe obras de sua autoria e de artistas cusquenhos que retratam cenários e imagens sacras

Obras com a temática religiosa, traduzida nas telas do artista plástico amazonense Jair Jacqmont, são levadas ao público na exposição inédita “Natal dos Santos de Jacqmont”, no Teatro Gebes Medeiros, avenida Eduardo Ribeiro, Centro. A mostra está entre as atrações que integram “O Mundo Encantado do Natal”, promovido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa e Fundo de Promoção Social (FPS). A exposição funciona de quinta-feira a domingo, das 17h às 20h. E a entrada é gratuita.

Contemplada com 28 obras, sendo 22 de Jacqmont e seis de artistas da Escola Cusquenha de Pintura, no Peru, a exposição tem curadoria de Jandr Reis. Nas telas, a temática religiosa e a memória natalina são revisitadas nas pinceladas dos artistas.

O secretário de Cultura e Economia Criativa, Marcos Apolo Muniz, pontua que a mostra de grande expressividade religiosa, também é um reconhecimento ao trabalho de Jair Jacqmont às artes visuais. “As obras são inéditas e trazem acontecimentos, imagens e cenários religiosos idealizados pelos artistas, especialmente por Jair Jacqmont, que soma mais de 50 anos de carreira com reconhecimento no Estado e em outros países”, disse o secretário.

As obras trazem diversos temas, como presépio natalino, Nossa Senhora da Conceição, Menino Jesus, São José, São Francisco, Cristo do Aleijadinho entre outros. Jacqmont revela que a mostra resgata momentos vividos na infância. “Fui educado no catolicismo, a minha mãe, Erminda Jacqmont Cantanhede, sempre armava a árvore de Natal e o presépio. É uma tradição”, lembra o artista.

O artista

Jair Jacqmont nasceu em Manaus e, ao longo de sua carreira, já participou de grandes movimentos artísticos na cidade. Sua formação inclui os estudos na Pinacoteca do Estado, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro e o curso de restauro de bens culturais móveis em Minas Gerais.

Jair também foi curador de diversas mostras e ganhou notoriedade, em 1980, quando desenhou o Altar do Papa João Paulo II. Também faz parte de sua trajetória artística, a projeção da Berlinda de Nossa Senhora da Conceição, na Igreja Matriz de Manaus.

FOTOS: Grego Kellaris/Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa

Você pode gostar

Click to listen highlighted text!