EnglishFrenchItalianPortugueseSpanish

CULTURADOAM

Fecani: Festival chega à 36ª edição com o tema ‘Reinventar-se’

Fecani. Foto de arquivo, feita antes da pandemia

“Reinventar-se”. Com este tema, o Festival da Canção de Itacoatiara (Fecani) volta a ser realizado, com apoio do Governo do Amazonas, por meio do programa +Cultura, da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, após pausa de um ano devido à pandemia. A 36ª edição do  tradicional evento do município de Itacoatiara (distante 176km de Manaus), acontece de 4 a 6 de setembro, em novo formato, somente para convidados, mas com transmissão pelas redes sociais. O público pode acompanhar toda a programação, a partir das 19h25, pelo Facebook, Instagram e YouTube (@fecanioficial).

Além da Mostra Competitiva, que conta com 26 canções de compositores do Amazonas, São Paulo, Amapá, Rio de Janeiro e Bahia, o Fecani tem uma programação com shows de diversos artistas regionais. 

Confira a programação da mostra competitiva:

4 de setembro – 1ª eliminatória 

“Josés e Marias”, de Nicolas Jr – AM;

“Além da Linha do Equador”, de Natalino Dutra Viana (Nathal Villar) – AP;

“Floresta (um canto de preservação)”, de Eduardo Santhana e Carlos Henry – SP;

“Um Novo Dia”, de Toty Navegante – AM;

“Amor de Conto de Fadas”, de Luiz Carlos Magno da Silva Simões – AM;

“Vaza Corona Vaza”, de Raimunda Celestina dos S. Oliveira – AM;

“Bicho Sem Proteção”, de Jonaso Dias e Jonas Silva – AM;

“Filho do Amazonas”, de Hermenegildo S dos Santos – AM;

“Retrato da Cidade”, de Jamerson Carneiro de Melo – AP;

“Sagrado Coração da Amazônia”, de Andressa Lamarão e Rafael Neves – AM;

“Arara Azul”, de Robertho Ázis – RJ;

“Lenda Macuxi”, de Carlos Alberto Gomes – SP;

“Manausmano”, de Renato Borges de Sousa – AM

5 de setembro – 2ª eliminatória 

“Ainda Amazônia”, de Delsa Neves – AM;

“No Céu da Bela Vista”, de Iranildo Barreto Maquiné – AM;

“A Música”, de Ely Pereira Vieira – AM;

“Zôca”, de Ludi Sousa e Begê Muniz – AM;

“Cordel Violado”, de Jaime Pereira – AM;

“Amor e sorte”, de Eva Cavalcante – BA;

“Cavaleiro dos Sonhos”, de Rubem Menezes – AM;

“Choro para Marselle”, de Adalberto Holanda Cardoso e Eliberto de Souza Barroncas – AM;

“Brasil 500 Anos”, de Herberson Monteiro de Souza – AM;

“O Dom de um Sambista”, de Everson da Silva Barbosa (Bigu Dusamba) e Miguel Zamba – AM;

“Gangazumbanegozumbí”, de Raimundo Nonato da Motta Guerra Chermont Júnior – AP;

“Carta ao Desconhecido”, de Jean Carlos Coelho Maciel – AM;

“Filho – Amor para toda vida”, de Helen Veras de Meneses Filho – AM

Mais informações em www.fecani.com.br

Você pode gostar