EnglishFrenchItalianPortugueseSpanish

CULTURADOAM

Festival Amazonas de Ópera celebra parcerias nacionais e internacionais

FOTOS: Michael Dantas/Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa

O Festival Amazonas de Ópera (FAO), ao longo de 24 edições, se consolidou como o maior evento do gênero na América Latina com o apoio de instituições nacionais e internacionais. Neste ano, entre os destaques estão as parcerias com os estados do Espírito Santo e Pará; a Universidade de Los Andes, da Colômbia; a comunidade portuguesa no Amazonas, por meio do Luso Sporting Club; o canal de TV por assinatura Allegro HD, com alcance em sete países da América Latina; a plataforma digital My Opera, do Teatro Real de Madrid; e a TV pública Zweites Deutsches Fernsehen (ZDF TV), da Alemanha.

Segundo o secretário de Cultura e Economia Criativa, Marcos Apolo Muniz, a primeira estreia do FAO, “Il Tabarro”, de Giacomo Puccini, é fruto do acordo de cooperação técnica entre o Teatro Amazonas e o Theatro da Paz, na capital paraense. A parceria implementa o corredor lírico da cultura e do turismo dos dois estados.

FOTOS: Michael Dantas/Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa

“As parcerias são importantes porque elas firmam o FAO como um expoente da ópera no Brasil e até mesmo fora do país, auxiliam na divulgação do nosso belíssimo Teatro Amazonas, que se consolida como palco do maior festival de ópera na América Latina. Isso gera uma significativa projeção do turismo cultural”, afirma Marcos Apolo.

Já a ópera “O Caixeiro da Taverna”, de Guilherme Bernstein, apresentada gratuitamente para o público, no Teatro da Instalação, é uma parceria com o Espírito Santo. A Orquestra Sinfônica do Estado do Espírito Santo (Oses) é mantida pelo estado capixaba e fez um concerto, pela primeira vez, no Amazonas.

FOTOS: Michael Dantas/Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa

“A Orquestra Sinfônica do Estado do Espírito Santo veio com o espetáculo para duas apresentações gratuitas. É uma oportunidade muito importante, porque é a primeira vez que parte da sinfônica sai para uma viagem em outro estado. Ela é um dos principais aparelhos culturais, dirigida artisticamente pelo maestro Helder Trefzger”, diz Adalgisa Rosa, diretora de produção do “Caixeiro”.

Luso 110 anos – Outro apoio importante veio da comunidade portuguesa, que neste ano, completa 110 anos de inauguração do Luso Sporting Club do Amazonas. Parte dos ensaios é realizada no prédio histórico da instituição, no Centro de Manaus.

FOTOS: Michael Dantas/Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa

“O nosso clube agora se envolve no Festival Amazonas de Ópera, integrando a nossa história”, destaca Flávio Grillo, presidente do Luso.

Colômbia – De acordo com a diretora executiva do Festival, Flávia Furtado, a Universidade de Los Andes, da Colômbia, apoia a ópera “Peter Grimes”, de Benjamin Britten, uma das principais dessa edição.

“Fechamos ainda uma parceria com um canal por assinatura, o Allegro HD, que é um braço da Eurochannel na América Latina e transmite a programação do FAO para sete países. Já o acordo firmado com o Teatro Real de Madrid é para termos uma página do Teatro Amazonas dentro da plataforma digital do Real, que se chama My Opera”, detalha a diretora executiva.

“Seremos o primeiro teatro de língua portuguesa a ter uma página lá dentro, com conteúdos das nossas produções do FAO. A projeção internacional deste projeto é de alcance mundial, inclusive Leste Europeu e China. É mais um passo do alcance e do reconhecimento internacional do trabalho realizado no Amazonas”, complementa Flávia.

Documentário – Os bastidores do FAO vão ser exibidos pela TV pública Zweites Deutsches Fernsehen (ZDF TV), da Alemanha. A ZDF chegou ao Amazonas vai acompanhar a equipe de artistas e técnicos nos preparativos e ensaios até a estreia da ópera “Peter Grimes”, que acontece no dia 20 de maio.

Conforme Flávia Furtado, o documentário produzido pela maior emissora pública da Alemanha é mais uma oportunidade de mostrar a qualidade da programação da ópera amazonense para o berço do gênero no mundo.

Festival – O FAO segue até 31 de maio, na capital e interior. A programação conta com atrações gratuitas e, para as obras pagas, os ingressos estão à venda em www.bilheteriadigital.com e na bilheteria do Teatro Amazonas.

Cinco óperas, recitais, concertos, workshop e encontro de economia criativa estão na agenda do evento. A programação inclui atrações no Teatro Amazonas, Teatro da Instalação, centros culturais Palácio da Justiça e Palácio Rio Negro e também no interior (veja programação completa). As estreias das óperas vão ser transmitidas pela TV Encontro das Águas e nas redes sociais da @culturadoam.

O FAO é realizado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa e da Agência Amazonense de Desenvolvimento Cultural (AADC). O projeto, aprovado na Lei de Incentivo à Cultura, Ministério da Cidadania e Secretaria Especial de Cultura, tem patrocínio master do Bradesco e patrocínio da Innova.

Bradesco e cultura – Com centenas de projetos patrocinados anualmente, o Bradesco acredita que a cultura é um agente transformador da sociedade. Além do Teatro Bradesco, o banco apoia iniciativas que contribuem para a sustentabilidade de manifestações culturais que acontecem de norte a sul do País, reforçando o seu compromisso com a democratização da arte.

São eventos regionais, feiras, exposições, centros culturais, orquestras, musicais e muitos outros. O banco também mantém o Bradesco Cultura, plataforma digital que reúne conteúdo relacionado às iniciativas culturais que contam com o patrocínio da instituição. Visite em cultura.bradesco.

Você pode gostar