EnglishFrenchItalianPortugueseSpanish

CULTURADOAM

Festival de Dança do Amazonas retorna de forma presencial em espaços culturais e urbanos

A programação é gratuita e segue até domingo (28/8)

FOTOS: Michael Dantas/ Secretaria de Cultura e Economia Criativa e Tayná Sateré /Divulgação

Espaços culturais e urbanos não convencionais de Manaus recebem durante esta semana, o 10° Festival de Dança do Amazonas (FAD). Até domingo (28/8), 18 companhias contempladas no Edital Público n° 03/2022, levam apresentações ao Teatro Amazonas, Teatro da Instalação, Centro de Convivência da Família Padre Pedro Vignola, Largo de São Sebastião, e Parque Rio Negro entre outros. 

Esta edição do FAD marca o retorno do evento com o formato presencial. De acordo com o secretário em exercício da pasta de Cultura e Economia Criativa, Cândido Jeremias, além da volta dos espetáculos com plateia, o evento traz outras linguagens. “O festival é de total importância para formação dos artistas e, neste ano, vem trazendo diferentes modalidades de dança, ampliando o leque de possibilidades como, danças populares, folclóricas, acessibilidade, indígenas, de gênero e outras”, disse o secretário. 

Como parte da programação, o Palácio da Justiça recebe ainda oficinas, mesas redondas, palestras e debates. Para participar, os interessados devem se inscrever no Instagram @festivalamazonasdança. Todos os espetáculos e atividades paralelas são gratuitas. “A proposta do festival é dar visibilidade à dança no Amazonas, capacitar os nossos artistas e formar uma nova geração não só para integrar os espetáculos, mas também, para trocar experiências e conhecimentos”, acrescenta o secretário.  

Ao todo, 20 apresentações estão previstas para esta edição do FAD, sendo 18 de companhias contempladas e duas convidadas. As apresentações se dividem em categorias, de acordo com duração dos espetáculos, que variam entre 10 e 45 minutos. 

PROGRAMAÇÃO

Na segunda-feira (22/8), no Teatro Amazonas, Centro, a partir das 20h, serão realizados espetáculos “Quanto Há?”, de Reysson Brandão e “Caput XXI”, de Bianca Marques. 

Na terça-feira (23/8), o FAD leva apresentações ao Teatro da Instalação, rua Frei José dos Inocentes, Centro: o “Manifesto Amazônico de Fé” com Alessy Padilha e “Transcede”, de Magno Fre’sil. A programação segue no Instalação, quarta-feira (24/8), com os espetáculos “Krebs”, do Fragmento de Rua e “CorpoObjeto”, de Mara Pacheco. A programação tem início às 19h. 

O Largo de São Sebastião, na quinta-feira (25/8), às 17h, recebe o espetáculo “Sobrevivência”, de Wilhan Santos. No Teatro da Instalação, a partir das 19h, o público vai conferir os espetáculos “Roxin”, da Bboy Roxin, e “C.R.O.N.O.S”, de Lucas Rocha. 

Na sexta-feira (26/8), às 17h, o Centro de Convivência Padre Pedro Vignolia, rua Tupinambá, Cidade Nova recebe “Fria Lousa”, da Cia Expressão & Vida. No mesmo dia, sendo que no Teatro da Instalação, a partir das 19h, é a vez de “Francinny, o sonho de uma eterna Rainha”, do grupo Rainhas da Diversidade e “Beatriz”, do Ateliê 23. 

Já no sábado (27/8), às 17h, na calçada da rua José Sarmento, atrás da Santa Casa de Misericórdia, no Centro, acontece a performance “Corpos-Troncos-Etc Jaz”, da Cênica Corporal Uma. E a partir das 20h, o Teatro Amazonas apresenta os espetáculos “Sobrevoos e Quedas”, de José Arenas e “Da pele pra dentro”, de Breno Rodrigues. 

O último dia do festival, domingo (28/8), às 17h, o Parque Rio Negro, rua Beira Mar, São Raimundo, recebe “Imigra Breaking”, de Adriele Albuquerque. E no Teatro Amazonas, a partir das 19h, acontece o encerramento da temporada com “Revolução Farroupilha Entre Amores e Guerra”, do Centro de Tradição Gaúcha Rancho Manauara e a participação do grupo convidado do festival, Poona Dance, com o espetáculo “A Índia Mística e o Coração Onde Habita”. 

Você pode gostar