EnglishFrenchItalianPortugueseSpanish

CULTURADOAM

Instituições que atuam em defesa das pessoas com deficiência visitam o Teatro Amazonas

Durante a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência (de 21 a 28/08), o Teatro Amazonas oferece uma programação de visitas direcionadas a instituições que atuam em defesa das pessoas com deficiência. Até sábado (28/08), estão agendadas a Associação de Pais e Amigos Down no Amazonas (Apadam) e Federação das Apaes do Estado do Amazonas (Feapaes).

Na quinta-feira (26/8), um grupo do Instituto Amazonense de Inclusão (IAI) visitou o Patrimônio Histórico. Segundo Marssiclea Brito, da Assessoria de Inclusão da Pessoa com Deficiência da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, a pasta trabalha com diversos tipos de atendimento a pessoas com deficiência (PCDs).

“Nosso objetivo é tornar cada vez mais nossos espaços e programações inclusivos. Fazemos recepção em visitas mediadas, prestamos serviços de interpretação de Libras e audiodescrição nos equipamentos culturais administrados pelo Governo do Amazonas”, comentou a assessora.

Inclusão – Marta Gomes Bezerra, representante do IAI, falou sobre o amor e dedicação ao filho, Marcelo, que tem síndrome de Down, e a importância que a inclusão tem para pessoas com deficiência.

“É importante porque eles têm conhecimento. Muita gente talvez não saiba, mas eles sabem o que é bom e o que não é, o que pode e o que não pode. Então, conhecer o Teatro Amazonas, é um sonho! Nós, mães, temos que lutar pelos direitos dos nossos filhos. É um direito deles de ir aonde eles quiserem e fazer o que eles quiserem”, pontuou.

Marta ressaltou ainda que não é apenas nesta semana que deve ser falado sobre inclusão.

“Eles estudam, eles se divertem, eles participam de tudo. A inclusão é muito importante, pois não é apenas essa semana, são todos os dias. Todo dia tem que ser um dia de inclusão”, reforçou.

Aline Moraes, turista do Rio de Janeiro, acompanhou a visita mediada e falou sobre a experiência.

“Gostei da oportunidade. A gente soube através de divulgação que teria uma visita guiada para pessoas com deficiência. Cheguei ontem e dei essa sorte”, afirmou a carioca.

Aline, que é deficiente visual, contou que a descrição feita pelo guia do teto do salão nobre do Teatro Amazonas fez toda a diferença durante a visita.

“O guia fez uma explanação muito mais detalhada, muito linda. Porque as outras pessoas estavam podendo ver e, para mim, foi muito importante a descrição dele”, comentou.

Nesta sexta-feira (27/08), as visitas continuaram no Teatro Amazonas, com a Associação de Pais e Amigos do Down no Amazonas (Apadam); e no Centro Cultural dos Povos da Amazônia (CCPA), com a Federação das Apaes do Estado do Amazonas (Feapaes).

Você pode gostar