EnglishFrenchItalianPortugueseSpanish

CULTURADOAM

Largo de São Sebastião recebe projeto Pintura ao Vivo

Iniciativa foi contemplada no Prêmio Amazonas Cultura em Rede promovido pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa

FOTOS: Selma Carvalho/Divulgação

A partir deste fim de semana, o Largo de São Sebastião, no Centro de Manaus, vai ser cenário para o projeto Pintura ao Vivo no Largo, que retoma as atividades após dois anos parado devido à pandemia da Covid-19. As atividades com a participação de pintores, escultores, grafiteiros, músicos, artistas circenses, fotógrafos, poetas e desenhistas vão acontecer das 8h às 12h, nos dias 17 e 24 de abril e 1º e 8 de maio.

A iniciativa foi contemplada no prêmio “Amazonas Cultura em Rede”, promovido pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, e tem a proposta de apresentar mais de 80 artistas, da capital e do interior, com diferentes linguagens e técnicas artísticas.

Segundo a curadora Rosa dos Anjos, presidente da Associação de Cultura do Estado do Amazonas, é importante que o público, tanto moradores de Manaus quanto turistas, tenham acesso a produção artística local.

“A primeira edição do ‘Pintura ao Vivo no Largo’ aconteceu em 2014 e teve Moacir Andrade como padrinho. Desde lá, diversos momentos marcaram o projeto e transformaram a vida de inúmeros artistas, que ganharam visibilidade e conquistaram espaço de destaque em exposições nacionais e internacionais”, afirma Rosa dos Anjos.

A curadora acrescenta que mais de 150 artistas já participaram das edições anteriores e, em 2022, a iniciativa traz diversos fatores que enobrecem a classe artística, revelando a consolidação desta mostra de artes integradas, que é também uma conquista da sociedade.

O produtor cultural Wagner Moreira destaca que a cultura mostra o potencial para transformar e impactar a sociedade neste momento de retomada. E destaca que, diante do cenário pandêmico, a cultura se apresentou como um elemento imprescindível para a saúde mental e, o que antes era apenas uma opção, tornou-se algo indispensável na vida das pessoas.

“A cultura e a economia criativa estão diretamente associadas a geração de emprego e renda, educação, sustentabilidade e outros fatores inerentes à sociedade. Neste contexto, o ‘Pintura ao Vivo no Largo’ assume este compromisso social, na construção de um movimento transformador”, avalia o produtor.

Você pode gostar