EnglishFrenchItalianPortugueseSpanish

CULTURADOAM

Mostra no Centro Cultural dos Povos da Amazônia ressalta história de prédios e casarões antigos

Exposição “Chão Velho” tem entrada gratuita e retrata cenários marcantes do Centro Histórico de Manaus

Divulgação/Clíssia Melo

A exposição “Chão Velho”, promovida pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa, entrou em circuito no Centro Cultural dos Povos da Amazônia (CCPA, antiga Bola da Suframa), no Distrito Industrial, com entrada gratuita. A mostra fica em cartaz de terça-feira a sábado, das 9h às 15h, até janeiro de 2023.

“Chão Velho” repassa a mensagem de preservação do patrimônio cultural de Manaus, ressaltando a história de prédios e casarões antigos da cidade que se perderam com o tempo. A exposição conta com obras das fotógrafas Clissia Melo e Selma Carvalho.

De acordo com Clissia Melo, que também é a curadora da exposição, o intuito de colocar essas obras em exibição é para mostrar ao público que o “Chão Velho” tem muita história, assim como esses locais.

“As pessoas ficam encantadas quando visitam um museu ou uma casa antiga, com os detalhes e tudo que fica na linha do horizonte, e acabam se esquecendo do chão, que traz essa história incrível onde você pode pisar, onde seus antepassados pisaram e entre outras coisas”, conta.

A fotógrafa Selma Carvalho conta que uma de suas missões pessoais é preservar a memória de Manaus por meio da fotografia e dos registros dos patrimônios históricos e culturais da cidade.

“O convite para participar da exposição veio ao encontro do meu segmento de trabalho, porque Clíssia registra pisos antigos de vários pontos da cidade, trazendo a reflexão da necessidade de preservar a história que nós temos”, relata.

‘Chão Velho’

A exposição é composta por 30 fotografias de pisos variados dos centros culturais, comércios, igrejas e outros locais da cidade.

As obras retratam períodos importantes para o Amazonas, como o período áureo da borracha, que atraiu riquezas para o estado, onde aconteceram grandes reformas arquitetônicas, influenciadas pelos países da Europa, e os pisos fizeram parte desse processo.

Você pode gostar