Home Notícias ‘É Preciso Saber Viver’ celebra a inclusão no Teatro Amazonas, neste sábado (16/10)
Notícias - 15 de outubro de 2021

‘É Preciso Saber Viver’ celebra a inclusão no Teatro Amazonas, neste sábado (16/10)

Evento terá participação dos Corpos Artísticos e grupos representativos de pessoas com deficiência

Teatro Amazonas, no Largo de São Sebastião
Foto: Michael Dantas

Em alusão ao Dia Nacional da Luta da Pessoa Com Deficiência, a Orquestra de Câmara do Amazonas (OCA) e o Balé Folclórico do Amazonas, além de grupos e artistas convidados, apresentam o evento “É Preciso Saber Viver”, neste sábado (16/10), às 18h, no Teatro Amazonas. A entrada é gratuita e o agendamento pode ser realizado pelo Portal da Cultura, no link: https://bit.ly/3lL4fkg.

O evento é uma realização do Governo do Amazonas, por meio de uma parceria entre as secretarias de Cultura e Economia Criativa, e de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc)

“A arte é uma das formas mais puras de conexão e mostra claramente que todos sentimos iguais. Ela precisa ser inclusiva. O Teatro Amazonas, assim como os outros espaços do Governo do Amazonas são espaços abertos a todos, é um compromisso do governador Wilson Lima”, declara o secretário de Cultura e Economia Criativa, Marcos Apolo Muniz.

A titular da Sejusc, Mirtes Salles, ressalta que eventos como este são fundamentais para o exercício da cidadania e respeito aos direitos das pessoas com deficiência. “E o Governo do Estado tem trabalhado com políticas inclusivas que melhorem a qualidade de vida e a acessibilidade dos PcDs”.

Ensaio do Balé Folclórico e grupo Prodagin
Foto: Divulgação

Além dos Corpos Artísticos do Estado, participam grupos representativos de pessoas com deficiência como a Associação de Pais e Amigos do Down no Amazonas (Apadam), Programa de Dança, Atividades Circenses e Ginástica (Prodagin) e artistas da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), do município de Iranduba. 

O roteiro da apresentação inclui  performance de dança artística em cadeira de rodas, com Kellen Maciel e Marcelo Medeiros; coreografias do Balé Folclórico com participação da Apadam e Prodagin; performance coreográfica dos artistas da Apae, com o número artístico “No meu coração você vai sempre estar”; e concerto da OCA, com obras de Roberto Carlos, e os músicos convidados Karla Seixas, Gleidson Costa Bandeira e Stivisson Menezes Correia.