Em 1997, o público amazonense ganhou aquele que se tornaria um dos principais eventos da política cultural do Estado: o Festival Amazonas de Ópera que, até 2001, já na quinta edição, mantinha-se como o único do gênero na América Latina.

Mais de 370 mil pessoas já prestigiaram as apresentações, que têm preços populares (algumas récitas são gratuitas). O Teatro Amazonas, templo da arte e cultura do Estado, concentra boa parte dos espetáculos, mas eles também são apresentados em outros espaços e ao ar livre.

Realizado todos os anos (exceto em 2015, quando não houve edição) entre abril e maio, o Festival já executou mais de 70 óperas e envolveu mais de 1.200 alunos na programação acadêmica. Entre técnicos, músicos, coralistas, bailarinos, atores e solistas, o Festival Amazonas de Ópera já alcançou a marca de mais de 4 mil artistas formados.

Nos três meses de preparação e realização do evento, aproximadamente 600 empregos são gerados no turismo e comércio, comprovando que o Festival Amazonas de Ópera também é um grande movimentador da economia local.

A preparação do festival, aliás, também é diferenciada. Desde 2004, os cenários, figurinos e adereços dos espetáculos e eventos realizados pela Secretaria de Estado de Cultura são confeccionados na Central Técnica de Produção, que, atualmente, armazena mais de 58 mil peças.

ESPECTADORES: Mais de 370 mil pessoas já prestigiaram as apresentações

ÓPERAS EXECUTADAS: Mais de 70

ARTISTAS FORMADOS: 4 mil

EMPREGOS GERADOS DURANTE O EVENTO: 600