No meio da natureza, em uma ilha encantada, no último fim de semana de junho, a rivalidade entre os bois Caprichoso (azul) e Garantido (vermelho) transforma Parintins (a 369 quilômetros de Manaus) no palco de um verdadeiro espetáculo de cores, música, dança, costumes e rituais.

A festa, que começou em 1964, ainda sem uma disputa oficial entre os bois, hoje é realizada no Centro Cultural de Parintins, o Bumbódromo, que tem capacidade para receber 17.500 pessoas.

Com média superior a 38 mil espectadores por ano, o festival reúne, aproximadamente, 600 brincantes por boi-bumbá, divididos na composição rítmica (Marujada do Caprichoso e Batucada do Garantido), encenação de rituais, tribos indígenas e figuras típicas.

A apresentação de cada um dos bois tem entre 2h e 2h30 de duração por noite e segue ordem de sorteio. Vinte e um quesitos são considerados pelos jurados na nota aos concorrentes, incluindo a galera, que sempre dá aula de animação.

ESPECTADORES: Mais de 38 mil por ano

BRINCANTES: Cerca de 1.200

EMPREGOS GERADOS DURANTE O EVENTO: Cerca de 5 mil