O Museu do Seringal Vila Paraíso, localizado no Igarapé São João, na área rural de Manaus, foi inaugurado no dia 16 de agosto de 2002. O espaço reproduz um seringal do final do século XIX e início do século XX, época do ciclo da borracha e período de grande ascensão econômica do Amazonas. Nas visitas, que são guiadas, é possível conhecer desde o processo de produção das pelas de borrachas até a diferença latente entre o modo de vida do seringueiro, o qual vivia em condições análogas à escravidão, e a do seringalista, o dono do seringal que ostentava uma vida de luxo e conforto, mesmo estando dentro da floresta.  

As instalações originalmente foram usadas como locações para as filmagens do longa metragem “A Selva”, do diretor português Leonel Vieira, que adaptou o livro de mesmo nome do escritor português Ferreira Castro. Como contrapartida do apoio dado pelo Governo do Estado do Amazonas à produção do filme, o cenário foi doado para a Secretaria de Cultura, que o transformou no Museu do Seringal Vila Paraíso.

FREQUÊNCIA DE PÚBLICO NO LOCAL: 1.395 pessoas por mês

Funcionamento
Terça a sábado, das 9h às 15h

Entrada
R$ 10, por pessoa

ATENÇÃO: A partir de 1º de setembro de 2021, o acesso aos espaços administrados pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa só será permitido mediante a apresentação da carteira de vacinação com, ao menos, a primeira dose da imunização contra covid-19.

Endereço 
Igarapé São João – Afluente do Igarapé do Tarumã Mirim (Zona Rural)

Acesso: Somente por via fluvial (barco, de 25 a 30 minutos) pela Marina do David, no final da Estrada da Ponta Negra.

A travessia é feita pela ACAMDAF (092) 3658-6159, que cobra R$ 18 por cada trecho (R$ 18 ida + R$ 18 volta).

(Endereço: Avenida Coronel Teixeira, s/n – Flutuante Acamdaf. Marina do Davi – Ponta Negra. Site: acamdafturismo.net).

Contatos
E-mail:  museudoseringal@cultura.am.gov.br
Telefone:  (92) 3631-6047