A Amazonas Filarmônica é reconhecida como uma das mais atuantes orquestras brasileiras. Sua criação, em setembro de 1997, foi essencial para a política de formação artística do Estado, pois possibilitou a vinda de músicos estrangeiros de alta qualidade técnica para ministrar aulas e capacitar os artistas amazonenses, o que permitiu a realização de eventos internacionais, como o Festival Amazonas de Ópera (FAO), do qual é a orquestra oficial. 

Sua primeira formação contou com 44 músicos, sendo somente dois amazonenses. Atualmente, a orquestra tem 76 músicos, sendo 21 amazonenses e 55 de diversas nacionalidades.

O repertório da orquestra é extremamente amplo e variado, abrangendo todos os períodos da história da música e seus mais diversos compositores. A Amazonas Filarmônica é consagrada pela execução mais abrangente do repertório operístico, dentre todas as orquestras brasileiras, com mais de 60 montagens em 21 anos de Festival Amazonas de Ópera.

Dentre suas atuações, destacam-se a première brasileira do ciclo integral de “O Anel do Nibelungo” (Richard Wagner) e outras importantes óperas, como “Lady Macbeth de Mtsensk” (Dmitri Shostakovich), “Tristão e Isolda” (Richard Wagner), “Ça Ira” (Roger Waters), a estreia mundial de “Alma” (Claudio Santoro), “Poranduba” (Edmundo Villani Córtez), “Onheama” (João Guilherme Ripper) e “Faust” (Charles Gounod). 

Ensaios: Segunda a sexta, das 9h às 14h, no Teatro Amazonas.

INTEGRANTES:
Diretor Artístico e Regente Titular
Luiz Fernando Malheiro
Maestro Adjunto
Marcelo de Jesus
Maestro Assistente
Otávio Simões
Violinos I
Margarita Chtereva (spalla), Nikolay Mutafchiev, Giovanny Conte, Alexandra Tcherkezova, Bárbara Soares, Igor Jouk, Vladislav Motin e Benício Barros
Violinos II
Irina Glibka, Denitsa Marinova, Svetlana Kozlova, Fernando Lima, Elena Koynova, Onel Rodriguez, Douglas Nóbrega, Elidielson Lourenço, Jonatas Silva e Antonina Minenkova
Violas
Diemerson Sena, Rogelio Choque, Vladimir Rusev, Gabriel Lima, Ilhar Panchenko, Alex Teixeira, Débora Batista, Jéssica Sicsú, Rani Mello e Anderson Mesquita
Violoncelos
Anna Samokish, Anton Minenkov, Adriana Velikova, Edoardo Sbaffi, Timóteo Esteves, Griblas Lizama, Eliziel Lourenço dos Santos e Lucas Amarro
Contrabaixos
Miroslava Krastanova, Octávio Arese, Silvanei Correia, Bento Alessandro Soares, Jorge Andres Uribe Rojas e Roger Vargas
Flautas
Arley Raiol, Tatiana Gerassimova e Cláudia Abrantes
Flautin
Diogo Navia
Oboés
Judith Simon, Edmilson Alves e Simeon Spasov
Corne Inglês
Hristo Ganev
Clarinetes
Vadim Ivanov, André Loves e Gloria Subieta
Clarinete baixo
Elismael Lourenço dos Santos
Fagotes
Alexandre Mourzitch, Michel Arghirachis e Sergey Kuvshinchikov
Contrafagote
Washington Santos
Trompas
Assen Anguelov, Wolfgang Ebert, José Luis Guede Vega, Mark Wiebe, Allan Farias e Adriel Meborach
Trompetes
Michel Sales, Rubens Souza, Weliton Neves
Trombone baixo
Ivaldo Miranda
Tuba
Sidinei Rosa
Tímpanos
Erick Figueiredo
Percussão
Andrio Dias, Leonardo Pimentel e Yuri Lima
Harpas
Diana Todorova e Noemi Mello
Piano
Irina Kazak
Inspetor
Leandro Machado
Montadores
André Luiz Alencar e Artur Freire Vilas Boas
Arquivistas
Bianca Correia e Hellen Chrystina