Home Notícias Secretaria de Cultura e Economia Criativa entrega cestas básicas para classe artística

Secretaria de Cultura e Economia Criativa entrega cestas básicas para classe artística

A ação foi realizada nesta sexta-feira (06/08), no Salão Solimões

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, realizou a entrega de 150 cestas básicas para artistas e técnicos da cadeia produtiva da cultura e economia criativa, nesta sexta-feira (06/08), no Salão Solimões, anexo ao Palácio Rio Negro, no Centro de Manaus.

A ação beneficiou artistas dos segmentos de música, artes visuais, teatro, cultura popular, circo e artesanato. Segundo o secretário Marcos Apolo Muniz, a pasta atua em diferentes frentes para oferecer suporte para os trabalhadores da cultura, desde o início da pandemia de Covid-19, em março de 2020.

“Nossas equipes atendem demandas dos profissionais da cultura e da economia criativa por meio do canal de atendimento”, comenta o titular da secretaria.

As cestas básicas entregues neste ano também foram parte de uma campanha interna da Secretaria de Cultura e Economia Criativa e da Agência Amazonense de Desenvolvimento Cultural (AADC), além de doações com o apoio da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc); Estaleiro Juruá e pelo embaixador de Luxemburgo, Carlo Krieger; empresas como Bemol, Todeschini Manaus, Grupo Simões, Serviço Social do Comércio (Sesc), Casarão de Ideias e Grande Loja Maçônica do Amazonas (Glomam).

Artistas – Teffy Rojas, que atua com diversos grupos circenses em Manaus, destaca que o apoio com cestas básicas é importante para manter o artista motivado no dia a dia.

“É um suporte que influencia diretamente na vida de quem está passando por situações de vulnerabilidade”, comenta a artista.

José Maria Barbosa Cunha, o Teco Teco, conta que, devido à crise econômica causada pela pandemia, precisou trocar a roupa de palhaço e trabalhar como vendedor.

“Procurei outra área para a sobrevivência da minha família enquanto não podemos trabalhar como artista”, diz o palhaço trapezista. “Essa cesta básica é muito bem-vinda sempre e eu espero que, em breve, eu possa ajudar outras pessoas também, como estão fazendo comigo”.

O artista visual Fabiano Trama reforça que o momento ainda é de incerteza, mas que a ação ajuda de forma paliativa.

“A minha sorte é que não tenho família para sustentar, então eu me viro com o mínimo que eu ganho e a cesta veio em boa hora”, comenta.

Atendimento – Com o intuito de apoiar artistas e os mais diversos profissionais que compõem a cadeia produtiva da cultura e da economia criativa no estado, a Secretaria também disponibilizou um canal de atendimento para dar suporte à classe.

O canal de atendimento funciona todos os dias, das 8h às 17h. A linha direta com a secretaria funciona por meio dos telefones (92) 3232-5555 e 99177-6442 (WhatsApp), do e-mail atendimento@cultura.am.gov.br e pelas redes sociais da secretaria (@culturadoam).