EnglishFrenchItalianPortugueseSpanish

CULTURADOAM

Profissionais da Cultura e Economia Criativa celebram retomada dos trabalhos no ‘Mundo Encantado do Natal’

As luzes natalinas do circuito Largo de São Sebastião se acenderam, e com elas se acende também o sentimento de esperança e renovação. Esse é o relato de alguns dos mais de 500 profissionais diretamente envolvidos na campanha “O Mundo Encantado do Natal – Onde a magia é feita de alegria”, realizada pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa. A possibilidade de uma retomada dos trabalhos com a baixa nos casos de Covid-19 traz a eles, sobretudo, a esperança por dias melhores.

Com apresentações marcadas em vários pontos da cidade, a Companhia de Arte Cristã, grupo de teatro de fantoche, retomou os trabalhos parados durante a pandemia e vê a oportunidade como um recomeço artístico e, principalmente, financeiro.

“A gente só tem a agradecer, porque foi um ano muito difícil para a gente. As pessoas até fazem comentários, “Ah, está tendo todo esse investimento para arte”, e eu digo: “Gente, artista come, paga boleto, e a gente precisa”. Então, a gente está muito contente com a iniciativa da Secretaria de Cultura e esse retorno para a gente, de trabalhar de novo e ter como mostrar nossa arte e também poder manter nossas questões econômicas. Então para a gente está sendo muito gostoso, muito legal, a gente está muito feliz”, afirmou Jaqueline Ferreira, 50, integrante do grupo.

Artista da cena há 20 anos, Jaqueline também destacou a alegria de poder percorrer vários pontos da cidade com as apresentações do grupo.

“Ainda vamos nos Centros de Convivência, vamos no Parque Rio Negro, vamos também fazer uma programação no Parque Jefferson Peres. E a nossa fala é só gratidão porque retomar e poder continuar voltando a trabalhar com o que a gente ama, com o que a gente gosta, trazendo a mensagem que a gente quer, de forma livre, sempre trazendo do jeito que a gente acredita na arte”, afirmou.

Economia Criativa – Além das apresentações musicais e shows de teatro, a Secretaria de Cultura também abriu espaço para os artistas autônomos e expositores da Economia Criativa, como a Ana Lúcia Ribeiro, artesã do “Costurinhas da Ana”.

“Estou acreditando que vai dar certo, porque o período da pandemia foi muito difícil, nós ficamos parados. Mesmo trabalhando pela internet, divulgando, não é a mesma coisa, mas eu acredito que vai dar uma retomada em tudo. E eu achei uma ideia incrível, nunca tinha participado de uma feira pelo estado, essa é a primeira e eu achei a ideia maravilhosa”, afirmou.

Geração de renda – A programação de Natal vai gerar emprego e renda para trabalhadores da cadeia produtiva da Cultura e da Economia Criativa. Ao todo, serão mais de 500 postos de trabalho diretos, e, em termos de postos indiretos, o número pode chegar de 5 a 15 vezes mais, segundo o secretário de Cultura e Economia Criativa, Marcos Apolo Muniz.

“O objetivo do Governo do Amazonas, quando traz para o Largo de São Sebastião esse novo conceito para o Natal, vai além dessa imagem que a gente enxerga aqui, das luzes, das cores. Vai da importância e da necessidade de, nessa retomada da economia da Cultura, fazermos a geração de trabalho e renda. São mais de 530 profissionais envolvidos diretamente, isso chega a quase 5 mil pessoas indiretamente que se beneficiam dentro dessa engrenagem que gira em torno do Largo de São Sebastião e das outras atividades”, afirmou.

Programação – A campanha “O Mundo Encantado do Natal – Onde a magia é feita de alegria”, segue com a programação até o dia 23 de dezembro em diversos bairros da capital e 20 cidades do interior.

A programação completa nos bairros e municípios pode ser conferida nas redes sociais do Governo do Estado, no portal Agência Amazonas (agenciaamazonas.am.gov.br) e no Portal da Cultura (cultura.am.gov.br)

Você pode gostar