EnglishFrenchItalianPortugueseSpanish

CULTURADOAM

Projeto ‘Olho da Mata/FloNA’ do Purus ganhará narrativa contextualizando a sua trajetória

*Com informações da assessoria

O livro “Olho da mata: manejo do cipó-titica e sementes nativas na FloNA do Purus” será lançado no dia 01 de dezembro, às 17h30, na plataforma Zoom, com transmissão da live pelo Youtube e Facebook da Rádio Jagube, todos os links de acesso estão disponíveis em: https://linktr.ee/projetoolhodamata.

O livro surge no intuito de elaborar uma narrativa acerca do trabalho pioneiro dos mestres artesãos da Floresta Nacional do Purus, com destaque para a artesã, Arlete Maciel, que coordena em distintas fases, projetos de artesanato desde Boca do Acre até o interflúvio Purus/Juruá, nas comunidades Vila Céu do Mapiá-Pauiní/Médio Purus e Vila Céu dos Estorrões, no vale do Juruá. Surgiu da ideia de relatar a história deste processo e caminhada rumo à organização social deste grupo de artesãos que se encontra na Vila Céu do Mapiá e de articular uma rede de trabalho e comunicação, neste momento de travessia pandêmica.
O projeto reúne cerca de 40 pessoas, entre estudantes, artesãos (ãs), jovens aprendizes do Projeto do Artesanato Olho da Mata, além da coordenadora geral do projeto do livro “Olho da mata: manejo do cipó-titica e sementes nativas na FloNA do Purus”, Graça Mitoso, design em Permacultura e Sustentabilidade; a coordenadora do Projeto do Artesanato Olho da Mata, Arlete Maciel; a gestora da loja Olho da Mata, Rosália Massula,  o geógrafo, ambientalista, diretor da World Conservation Society (WCS), Carlos César Durigan, o ecólogo, ambientalista, Boris Marioni, o poeta, jornalista e  escritor, Aldísio Filgueiras, a design em biojoias, Maria Oiticica; a neuropsicóloga, Maria de Jesus; a pesquisadora em sociocultura e populações amazônicas, Juliana Belota e a equipe do projeto Olho da Mata, a coordenadora de mídias sociais, Jackeline Monteiro, o vídeomaker, Víctor Lima, os designers gráficos, Tito Fernandes e Dênis Maerlant, os produtores Silvino Melo e Mariana Oliveira, e a equipe do canal Jagube, que atuou in loco, Anamélia Melo, na produção, Luca Cony e Ricardo Melo, cinegrafistas, Guaraciara Melo e Ana Khédlia Marinho, jornalistas, e a coordenadora do Canal Jagube, Ana Kézia Marinho.


O livro “Olho da mata: manejo do cipó-titica e sementes nativas na Floresta Nacional (FloNA) do Purus” foi contemplado no Edital nº 07/2020 – Concurso-Prêmio Encontro das Artes – Lei Aldir Blanc – literatura, e tem por objetivo promover ações emergenciais de enfrentamento ao SARS-CoV-2 (Covid-19), promovido pelo Governo Federal, Secretaria Estadual de Cultura e Conselho Estadual de Cultura. Além do lançamento do livro impresso, o projeto lançará o livro em formato e-book (versão digital), na página web do projeto.

A finalidade do projeto é contribuir para a valorização, o desenvolvimento e a circulação dos produtos do artesanato do Projeto Olho da Mata. O livro será lançado respeitando as medidas de isolamento social, em plataforma virtual, num evento voltado ao público jovem e adulto da comunidade. 
 Para o lançamento do livro e roda de conversa sobre sustentabilidade no Purus, estarão reunidos, a coordenadora geral do projeto do livro, Graça Mitoso, a coordenadora do Projeto do Artesanato Olho da Mata, Arlete Maciel, o líder da comunidade Vila Céu do Mapiá e diretor presidente da Escola de Arte e Saberes Florestais Jardim da Natureza, Alfredo Gregório Melo, os artesãos (ãs) do Projeto Olho da Mata, o presidente da Associação dos Moradores da Vila Céu do Mapiá (AMVCM), Osvaldo Guimarães, o coordenador do Instituto de Desenvolvimento Socioambiental Raimundo Irineu Serra (Idaris), Cristian Curti, a gestora da loja Olho da Mata, Rosália Massula, o geógrafo, ambientalista, diretor da WCS, Carlos César Durigan, o ecólogo, ambientalista, Boris Marioni, a pesquisadora doutora em Políticas Públicas (Idaris), Nina Lys, a jornalista, mestre em Sociologia, Juliana Belota, a especialista em neuropsicologia, Maria de Jesus; a coordenadora do Arte e Comunidade, Amanda Ayres, a coordenadora do canal Jagube, Kézia Marinho, os designers gráficos, Dênis Maerlant e Tito Fernandes, os produtores Silvino Melo e Mariana Oliveira, a coordenadora de mídias sociais do projeto do livro, Jackeline Monteiro e o coordenador de mídia visual, Vítor Lima.

Você pode gostar