EnglishFrenchItalianPortugueseSpanish

CULTURADOAM

‘Teia Criativa – Cabaret Espectacle’ apresenta processo criativo de construção técnica e estética de um espetáculo

*Com informações da assessoria

Neste domingo (1/8), a Espatódea Trupe (Rua do Comércio, 48b, 2º andar, Parque 10 de Novembro) realizará a exposição “Teia Criativa: Cabaret Espectacle”, que apresenta todo o processo criativo de construção técnica e estética de um espetáculo.  Para participar é necessário fazer agendamento para umas das sessões (17h e 18h), via Instagram (@cabaretespetacle). 

O projeto foi contemplado pelo edital emergencial Prêmio Feliciano Lana, promovido pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, como parte das ações da Lei Aldir Blanc no Estado.

“Teia Criativa: Cabaret Espectacle” tem o objetivo de valorizar as funções artísticas dos profissionais que fazem tudo acontecer nos bastidores. Registra o processo de pesquisa e desenvolvimento de um espetáculo musical pelo olhar dos profissionais que trabalham diretamente em funções técnicas, são figurinistas/costureiros, cenógrafos e maquiadores, entre outros.

A exposição reunirá todo material de figurinos, cenário, maquiagem, e contará com a presença de todo corpo técnico responsável pela criação do espetáculo, a fim de realizar um bate-papo com o público. Posteriormente será disponibilizado os bastidores e todos os registros em formato de vídeo-documentário no Instagram. 

“Cabaret Espectacle” é uma adaptação da artista Emille Nóbrega, do clássico cinematográfico “Moulin Rouge”, dirigido pelo diretor Baz Luhrmann. O enredo se passa dentro de um bordel que se intitula como ‘casa de espetáculos’, muito frequentada e considerada amoral por parte conservadora da sociedade. A história conta como o poeta Christian, acaba se apaixonando pela grande estrela do bordel, Satine. A trama propõe um leque de possibilidades de elementos estéticos extravagantes, por conter menção à alta sociedade, shows coreográficos e muitas mudanças de cenário.

E para que tudo isso fosse possível, foi feita a união de vários artistas e distribuição de suas funções dentro do projeto, sendo: Guilherme Bindá, produtor cultural e proponente; Emille Nóbrega, como figurinista e maquiadora; Árlisson Cruz, na cenografia; Márcio Braz, na iluminação; e Ediel Castro, na produção musical. 

Você pode gostar